Planejamento financeiro é um conceito essencial para quem está em busca de mais controle sobre o próprio dinheiro e uma vida mais tranquila em termos de finanças. Para isso, é preciso ter que lidar com uma série de assuntos que estão diretamente associados à forma como o dinheiro é gasto. Como exemplo, pode-se destacar as prioridades financeiras, bem como os gastos desnecessários.

Entender os impactos desses conceitos é fundamental para a montagem de um planejamento financeiro de sucesso.

Uma prioridade, em linhas gerais, é algo que vem primeiro, ou seja, que sempre deve estar em destaque, que merece um pouco mais de atenção em relação às demais coisas. É a prioridade que define quais são os próximos passos a serem tomados, quais são os limites impostos, bem como os objetivos a serem alcançados no curto, médio ou longo prazo.

Prioridade financeira

Com base no que foi exposto, é possível explicar a prioridade financeira como todo o tipo de gasto que possui mais importância em um orçamento financeiro. Ou seja, trata-se das despesas que são colocadas na linha de frente – aquelas que não podem ser ignoradas.

O motivo da prioridade financeira existir é justamente para impor os limites necessários e naturais para qualquer orçamento. Todos possuem uma limitação financeira. Compras desnecessárias, supérfluas, saem do orçamento e comprometem os gastos mais importantes. Em outras palavras, uma prioridade financeira serve de alerta para que a pessoa saiba exatamente qual é o seu limite de gastos de forma que isso não atrapalhe o pagamento das contas essenciais.

Gastos desnecessários

Existe uma relação importante entre prioridades financeiras e gastos desnecessários. Esses últimos podem ser facilmente evitados se os primeiros já fizerem parte do planejamento e do orçamento financeiro pessoal. Muitas pessoas já passaram pelo momento de reflexão de que tal dívida sequer deveria ter sido feita, pois o item comprado nem era tão importante…

Os gastos desnecessários podem ser grandes vilões na busca por um maior controle do próprio dinheiro. Uma compra na loja de roupas favorita, gastos com passeios no final de semana, celular novo, são exemplos clássicos de gastos que, quase sempre, podem ser evitados. E uma forma de aumentar a motivação para não cometer o mesmo erro sempre, é inserir prioridades no planejamento das finanças.

Reserva de emergência

A reserva financeira pode ser encarada como uma prioridade financeira. Trata-se de um dinheiro, que será poupado mensalmente, com o objetivo de cobrir gastos que não estavam previstos no orçamento. Com isso, é possível manter um controle maior dos gastos desnecessários, pois quanto mais dinheiro for gasto sem que haja necessidade, menor será o valor poupado para compor a reserva de emergência.

Além de funcionar como um bom incentivador para manter o controle das finanças, a reserva de emergência será a grande aliada nos momentos mais difíceis. Sempre que um gasto emergencial – e que não estava previsto no orçamento – surgir, esse dinheiro poupado servirá como escape. Sendo assim, os gastos serão pagos e o orçamento continuará em dia.

Dessa forma, a prioridade financeira pode ser uma ferramenta muito interessante para quem está tentando manter o planejamento financeiro nos eixos. Sem prioridades bem definidas não haverá motivação e muito menos vontade para manter o controle das finanças pessoais. E, em muitos casos, o que se precisa é justamente uma motivação extra para continuar na caminhada em busca de uma vida financeira mais tranquila e previsível.

Comunidade financeira

O Bullla é a primeira fintech do tipo SEP (Sociedade de Empréstimo entre Pessoas Físicas). No Bullla, pode-se fazer um cadastro pessoal na plataforma, solicitar o crédito e esperar o match.

Mais informações em https://www.bullla.com.br/