Os programas de fidelidade estão ganhando cada vez mais espaço na vida dos brasileiros. Segundo estudo da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF), 65% dos consumidores priorizam realizar compras em marcas que possuem programas de fidelidade. 

Na compra de viagens aéreas não é diferente. A soma anual das emissões e resgates de pontos chegou a 22,4 milhões de transações em 2021, representando um crescimento de 35,4% ante 2020. 

Cada vez mais as empresas estão buscando oferecer esse tipo de benefício, e com o avanço da vacinação e a flexibilização nas políticas restritivas nas fronteiras internacionais, os resultados tem sido animadores.

Diante desse quadro otimista, Gonzao Romero, diretor-geral da Air Europa para o Brasil, comenta: “A adoção de programas de fidelidade objetivam aproximar a relação entre a companhia aérea e o cliente. Eles possuem ofertas e vantagens diversificadas, além de um sistema de acúmulo de pontos facilitado. Além disso, é possível acumular milhas de outras formas como por meio de estadas em hotéis, aluguéis de carros e aquisição de seguros”.