Consórcio para embarcações é a solução para hoteleiros incrementarem os negócios

Além de aproveitar os dias de descanso, na hora de programar as férias os turistas também pensam nas experiências inesquecíveis que irão curtir durante aquele período. Um passeio no mar em uma bela embarcação, por exemplo, é um item que está nos planos dos hóspedes dos hotéis beira-mar, principalmente para aqueles que vivem em cidades longe de rios, lagos ou do litoral. Os hotéis podem acrescentar essa diversão luxuosa dentro de suas atividades, por meio do consórcio de embarcações.

“A modalidade permite a aquisição do bem com parcelas que não comprometem o caixa do hotel, que assim pode ficar longe das altas taxas de juros dos financiamentos”, afirma José Climério Silva Souza, Diretor Executivo do Consórcio Nacional Bancorbrás. “Sem contar que a inclusão ou a renovação da frota de embarcações propicia ao hotel elevar o nível dos serviços prestados aos hóspedes e perante os concorrentes”.

Os hoteleiros interessados podem escolher uma carta de crédito de acordo com o seu poder de compra, permitindo adquirir o bem de forma organizada. “Eles decidem de acordo com o tamanho da embarcação desejada para o empreendimento, optando por pequeno, médio e grande porte”, comenta José Climério.

A prestação no consórcio é constituída pelo fundo comum (valor pago pelo consorciado para formar a poupança que será destinada à compra do bem), pela taxa de administração e por um fundo de reserva. Os clientes têm a possibilidade de contemplação por sorteio e por oferta de lances livres e fixos, podendo utilizar o lance embutido, que é uma forma de potencializar o lance sem tirar dinheiro do bolso, já que o valor ofertado é descontado da própria carta de crédito.