A principal causa da perda de bens materiais dentro de uma casa é a umidade alta. Responsável pela proliferação de fungos, ela acaba causando ferrugem, inchaço de móveis de madeira e até mesmo mudança na coloração de documentos importantes. Agir diretamente na raíz do problema, eliminando o foco desses microrganismos, ajuda a garantir que os bens materiais sejam conservados por mais tempo.

Entre os problemas causados pela umidade alta nos bens materiais estão ainda a deterioração de todo e qualquer material orgânico. Livros, fotos, tecidos, couro, portas e janelas também podem ficar comprometidos, assim como eletrodomésticos, eletrônicos e até mesmo fiações estão sujeitos à ação da umidade

Para evitar que isso ocorra, o diretor comercial da fabricante de desumidificadores de ar, Thermomatic, afirma que é necessário estar atento aos indícios que a alta umidade do ambiente apresenta. “Alguns sinais são bem perceptíveis. O mau cheiro, as manchas pretas na parede e no teto são sinais claros de que o local está sendo atacado pela umidade”, disse Sven von Borries.

Além da parte estrutural da casa e dos danos aos eletrodomésticos e eletrônicos, a umidade pode agravar as crises das doenças respiratórias. “Realizar o controle da umidade é muito importante, principalmente em locais em que o nível de umidade é muito alto, como acontece nas regiões litorâneas e onde há mata”, destacou o especialista em desumidificação.

Além de fungos, a alta umidade favorece a proliferação de ácaros, responsáveis por desencadear grande parte das alergias respiratórias de rinite, faringite, bronquite, sinusite e asma. O desumidificador é o equipamento que retém as partículas em suspensão do ambiente, deixando-o mais saudável e evitando as crises alérgicas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal para a saúde humana é que a umidade relativa do ar se mantenha entre 50% e 60%. Para tanto, existe o sistema de retirada do excesso de umidade do ar, que pode ser acionado com um equipamento de desumidificação. 

O empresário conta que o desumidificador retira a umidade do ar por meio do processo de condensação. “Funciona com um compressor associado a um condensador e a um evaporador, a uma temperatura de aproximadamente 5ºC. Uma turbina força a passagem de ar pelo evaporador (área refrigerada). A água contida no ar, na forma de vapor, atinge o ponto de orvalho ao passar pelo evaporador e se condensa, caindo em gotas no reservatório ou sendo drenada por meio da mangueira de dreno. Quanto maior a umidade relativa do ar e temperatura, melhor o desempenho do desumidificador”, explicou Sven.

O diretor comercial da Thermomatic explica que um dos benefícios do processo de desumidificação é impedir a proliferação de microrganismos nocivos. “Eliminando os fungos, deixamos de lado os problemas com mofo e bolor. Impedindo a proliferação de ácaros, evitamos o agravamento das doenças respiratórias. Melhorando a qualidade do ar, preservamos equipamentos elétricos, eletrodomésticos e até mesmo as crises alérgicas”, finalizou.

Mais informações sobre como o desumidificador pode ajudar na preservação dos bens materiais em: https://www.thermomatic.com.br/fique-por-dentro/umidade-em-bens-materiais.html