O processo de transformação digital levado a cabo por empresas de todo o mundo durante a pandemia de Covid-19 pôde ser mensurado por diversas pesquisas, estudos e relatórios desenvolvidos desde o início da crise sanitária, iniciada há mais de dois anos. Um dos levantamentos mais recentes a respeito do assunto foi realizado pela The Economist Intelligence Unit (EIU), divisão de pesquisa e análise do Economist Group, a pedido da Microsoft. 

De acordo com o relatório global, a pandemia acelerou a transformação digital no mercado de trabalho em 72% das empresas avaliadas – o estudo ainda indicou que a digitalização foi crucial para a adaptação ao novo cenário do mercado de trabalho e que as empresas mais familiarizadas com soluções digitais conseguiram capacitar seus colaboradores de forma mais célere.

Nesse contexto, a digitalização é cada vez mais recorrente dentro dos setores de treinamento e desenvolvimento, recursos humanos e inovação nas empresas, tendo sua adoção impactado em maior produtividade, tomadas de decisão mais assertivas e transparência nos processos de modo geral. 

Há, porém, um caminho a ser trilhado para que esta almejada transformação digital ocorra. E este percurso não é simples, podendo se segmentar em diferentes “atalhos”. Marcelo Meneses, sócio-proprietário da Lean Solutions, empresa especializada em soluções de transformação digital, conta que há, basicamente, três pilares que alicerçam o processo de digitalização de uma companhia: tecnologia, cultura interna e pessoas. 

“Alguns acreditam que o processo se dará pela implementação de ferramentas tecnológicas ou sistemas modernos. Outros, que este processo é dependente do desenvolvimento de uma cultura interna; enquanto alguns acreditam que a solução está na contratação de colaboradores antenados com modernos recursos tecnológicos”, explica. 

Em sua análise, contudo, é preciso que haja uma convergência entre estes três elementos. “O ideal é que exista um desenvolvimento em conjunto desses campos”, pontua. Meneses afirma que a implementação de soluções digitais em uma empresa se dá, inicialmente, pela definição dos objetivos e métricas determinantes para seus diferentes setores. “Com isso, recursos tecnológicos são disponibilizados para permitir análises mais seguras e confiáveis”, diz.

A implementação do processo, prossegue o executivo, deve ser acompanhada da qualificação dos colaboradores, “criando-se um burburinho quanto às oportunidades das novas tecnologias”. Tal “burburinho” (ou “buzz”, na linguagem do marketing), segundo Meneses, pode vir acompanhado da contratação ou promoção de colaboradores com o objetivo de aperfeiçoar e prototipar os projetos pensados durante os treinamentos. 

“Neste momento, as pessoas são o centro e estão desenvolvendo as habilidades com as novas tecnologias. Com o tempo, será desenvolvida a cultura interna voltada à inovação e a transformação digital”, diz o sócio-proprietário Lean Solutions. “Empresas modernas seguem as tendências atuais da busca constante por novos conhecimentos dentro do ambiente empresarial”, conclui.

Para saber mais, basta acessar: https://www.leansolutions.com.br/