Warning: Attempt to read property "display_name" on bool in /home/matogrossototal.com/public_html/wp-content/plugins/wordpress-seo/src/generators/schema/article.php on line 52

A SWANA (Associação Norte Americana de Resíduos Sólidos) concedeu ao brasileiro Carlos Silva Filho o prêmio honorário Lawrence Lecturer Award por sua representatividade internacional e suas contribuições com publicações de pesquisa, gestão, ensino e ação política na área da gestão de resíduos. A homenagem ocorreu em dezembro, durante a Conferência Norte Americana de Resíduos, a WASTECON 2022, em San Diego, Califórnia.

Na ocasião, Silva Filho que também é presidente da ISWA (Associação Internacional de Resíduos Sólidos) e diretor presidente da ABRELPE (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais) falou sobre os principais problemas da crise planetária, como o aumento da poluição, perda de biodiversidade e aquecimento global acelerado pelo crescimento populacional esperado entre 2030 e 2050. E como essas condições afetam a saúde e as condições de vida de milhões de pessoas em todo o mundo, principalmente as mais vulneráveis.

“Foi uma grande honra ser premiado pela SWANA, com o Lawrence Lecturer de 2022, no ano em que a WASTECON comemora seu 60º aniversário. Poder contribuir com essa agenda de melhor gestão de resíduos para todos, em parceria com nossos associados em todo o mundo, é o que me move ao longo da minha carreira e com certeza esse prêmio é um dos momentos mais importantes para mim”, agradeceu Silva Filho.

Em sua apresentação, o porta-voz da ABRELPE e da ISWA desafiou os participantes da conferência a considerar a gestão de resíduos e seu papel na mitigação dos efeitos críticos desta crise tripla. Ele ainda enfatizou os benefícios dos resíduos como um recurso utilizado por vários outros setores, e como o setor de resíduos não é parte do problema, mas sim a solução para ele.

Membro nacional da ISWA e principal entidade do setor de resíduos na América do Norte, a SWANA participa ativamente das iniciativas globais de segurança do trabalho e de gestão integrada de resíduos. “Estou muito feliz por manter estreita cooperação com a ISWA, pois muitos dos objetivos do novo plano estratégico da SWANA coincidem com a ISWA e ambos os esforços levarão a uma maior resiliência ambiental em âmbito global e maior segurança para os membros dessa indústria”, disse David Biderman, diretor dxecutivo e CEO da SWANA.

Representatividade Nacional

À frente de diversos estudos sobre a gestão de resíduos no Brasil, Carlos Silva Filho também lidera a elaboração do Panorama dos Resíduos Sólidos da ABRELPE, documento que há 20 anos traz indicadores exclusivos e atualizados sobre a geração, coleta e destinação dos resíduos no País. Em sua edição mais recente, publicada em dezembro de 2022, o relatório aponta que a geração de resíduos sólidos urbanos (RSU) nos domicílios brasileiros registrou queda de 1%, em 2022, com 81,8 milhões ton/ano e média de 1,043 kg/hab/dia.

A redução na produção de resíduos, no entanto, foi menor que o aumento registrado no período de pandemia da COVID-19 (2020/2021). “Observamos que essa regressão na geração está menos relacionada a um aumento da consciência de consumo e muito mais relacionada à adoção do modelo híbrido em maior escala, que, mesmo com a retomada de boa parte das atividades de forma presencial, manteve as residências como lugar relevante na geração de resíduos. Aliado a isso, está o panorama socioeconômico, com a variação no poder de compra do consumidor”, observa o porta-voz da entidade no Brasil.

Compartilhe.

Comments are closed.