Os calouros de 2022 tiveram um desafio a mais durante os estudos para estar na lista de aprovados no Sisu. Eles compartilharam a experiência de vivenciar a maior parte do ensino médio ou pré-vestibular de maneira virtual.

As interações e as formas de aprendizagem mudaram e uma compreensão completa das implicações em curto, médio e longo prazo deste período ainda estão se formando. Apesar da insegurança decorrida do período pandêmico, o Colégio Gabarito, sediado em Uberlândia, pode comemorar a aprovação dos seus alunos em várias universidades espalhadas pelo país e até mesmo no exterior.

Na avaliação da coordenadora do ensino médio do colégio Gabarito, Mariana Bisaio Quillici, durante a pandemia o maior desafio foi que o aluno tivesse uma autonomia de estudos. “Quando o aluno está presencialmente em sala, o professor observa o comportamento, a coordenação acompanha o desenvolvimento, e intervêm quando necessário. Quando eles foram para casa, essa intervenção não dependia mais de nós”, conta Bisaio.

Metodologia durante a pandemia

A experiência do ensino remoto e híbrido também tornou mais evidente o papel crítico dos professores e alunos. Independentemente da modalidade de aprendizagem e da tecnologia disponível, os professores desempenharam um papel fundamental e precisaram ter o apoio necessário para desenvolver ferramentas digitais e pedagógicas para ensinar de forma eficaz, tanto em ambientes remotos quanto presenciais.

Mariana lembra que foi necessário muito mais autocontrole, disciplina, ter o compromisso de prestar atenção e cumprir os horários das aulas, o aluno precisou assumiu o protagonismo na aprendizagem. “A nossa maior lição foi entender que o aluno tem um papel muito mais ativo na educação do que costumávamos aplicar. A aula e o conteúdo são construídos juntos, partindo do que o aluno apresenta e do que o professor tem a dizer”, pontua a coordenadora.

A conquista do 1º lugar

Bisaio cita como exemplo o aluno José Jorge de Paiva Ríspoli Neto, que sempre procurou ir além do que era proposto em sala, além de manter ótimo relacionamento com toda comunidade escolar.

“Sempre fui um aluno dedicado. Desde o ensino fundamental, já estudava com disciplina para as provas, bem como participava de olimpíadas de matemática e de ciências. Para minha preparação para o Enem e para os vestibulares em geral, prezava pela teoria, seguida de exercícios modelo e de simulados. Consegui lidar muito bem com o período de pandemia, pois percebi a qualidade e o privilégio que a plataforma digital do Colégio Gabarito significava. Busquei aproveitar ao máximo as aulas e os simulados virtuais disponibilizados, bem como as aulas e correções das propostas de redação”, explica o estudante aprovado em 1º lugar no curso de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Aprovados no Sisu

Em relação ao desempenho dos alunos egressos do ensino médio e do pré-vestibular entre os aprovados no Sisu, o colégio Gabarito avalia que houve um número de aprovações maior do que em anos anteriores. “Depois de dois anos de pandemia, grande parte dos alunos que prestaram os principais vestibulares e o Enem, já tinham se adequado em termos de organização e planejamento de estudos. No Enem, por exemplo, o número de inscritos caiu pela metade, mas quem estava na disputa estava se sentindo preparado. Inclusive, as notas de corte continuaram altas”, explica o diretor do Egaba Cursos Online, Saulo Oliveira Campos.

“Aqui no pré-vestibular conseguimos manter uma rotina similar à que o aluno tinha no presencial. Alunos do nosso curso somente on-line foram aprovados em cursos como Medicina na USP e na UFMG, que foi a maior nota de corte no Brasil entre os aprovados no Sisu, e em faculdades como UFU, UFTM e UFG”, comemora.

Conquista pelo pré-vestibular

A trajetória de Kadu Miranda Dias, aprovado em medicina na Universidade Federal de Catalão (UFCAT), comprova. “Eu tentava medicina para valer desde 2018, mas em casa nunca tivemos dinheiro para pagar mensalidade dos pré-vestibulares tradicionais. Em 2020, consegui uma bolsa em cursinho e, embora eu estivesse mais confiante, pois estava me adaptando muito bem à dinâmica do preparatório, a pandemia veio como uma bomba no meu planejamento, porque o cursinho até então não tinha estrutura nenhuma para aulas online e isso me fez estudar por conta até o meio do ano. No segundo semestre entrei no Egaba, que tinha a mesma estrutura de um cursinho presencial. A diferença era ser totalmente digital. A partir do Enem de 2020 vi minha nota disparar, a vaga era questão de detalhe. Aprendi a estudar nesse tempo e, em 2021, finalmente, ela veio”, relata o jovem que ficou entre os aprovados no Sisu.

Para o Saulo, em função de tudo que aconteceu durante a pandemia, os bons resultados obtidos pelos ex-alunos do pré-vestibular e do Ensino Médio do colégio Gabarito foram um alívio. “Estávamos confiantes no trabalho feito e no acompanhamento dos alunos. Agora, com a expressiva aprovação dos nossos alunos, temos uma visão clara da efetividade da plataforma oferecida e metodologia empregada”, conclui o diretor.